Buscar

Por menos impostos e mais empregos

Cenário atual do Paraná não incentiva a geração de empregos de verdade.

Requião Filho | Foto: Dálie Felberg / ALEP

Por: Requião Filho

Na data de 10 de maio de 2021, foi discutida em audiência pública, na Assembleia Legislativa do Paraná, “O impacto da carga tributária na economia paranaense”. Representantes de vários setores e da sociedade civil organizada estiveram presentes demonstrando as dificuldades enfrentadas e ideias factíveis para solucioná-las.


Como não poderia ser diferente, foi analisado pelos participantes o modelo atual do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e de Substituição Tributária (ST), apontando eventuais alterações que poderiam beneficiar os empresários locais, culminando com o aumento de renda, manutenção de empregos e aquecimento da economia.


Há um consenso de que alterações de carga tributária beneficiando empresas locais de médio e pequeno porte são de extrema urgência, visto que as grandes fábricas vêm conquistando benefícios sigilosos e mantendo-se no topo da cadeia econômica em detrimento das indústrias genuinamente paranaenses, estas, por arcarem com altas taxas, acabam tendo mitigado seu poder de competição fechando suas portas e perpetuando o desemprego.


O triste cenário acima narrado é atual e real, mas o Estado, através de políticas sérias de incentivo e fomento, pode e deve proteger as empresas, o que sem dúvida contribuirá para a manutenção dos postos de trabalho e aquecimento econômico.


---


Artigo publicado originalmente em Blog do Esmael.

100 visualizações