Buscar

Novo modelo de pedágios visa o lucro das concessionárias

“Ratinho Jr tem total responsabilidade nas novas licitações”, diz Requião Filho para a Rádio Clube.

O deputado estadual Requião Filho e o ex-governador e ex-senador Roberto Requião participaram de uma entrevista nesta quinta-feira (6) na Rádio Clube de Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. As tarifas abusivas de pedágio, as obras não entregues pelas concessionárias e a nova licitação foram os temas mais discutidos.


O deputado destacou a responsabilidade do Governo de Ratinho Júnior em relação a nova licitação.


“O governador e o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex têm total responsabilidade nas novas concessões. Infelizmente, há dois anos, Ratinho Jr foi à Brasília para tratar das questões dos pedágios, mas ao contrário do que deveria ser feito, ou seja, ele poderia dar um basta na situação, ele negociou a devolução das estradas ao Governo Federal, para se eximir da responsabilidade. E ainda ofereceu dois mil quilômetros de estradas a mais do Paraná para serem pedagiadas”, destacou.


Assista:


Para Requião Filho, o modelo híbrido apresentado pelo Governo Federal e com apoio do Governo Estadual, apenas visa o lucro das concessionárias.

“A preocupação deles é com o lucro das pedageiras, num modelo cretino para amarrar o Paraná por mais 30 anos”, afirmou Requião Filho.

A presença do Governador em inaugurações das concessionárias, sobre obras que fazem parte do acordo de leniência com Ministério Público Federal, para Requião Filho, não passa de propaganda com chapéu alheio.


“Ratinho Jr esteve em Campo Largo anunciando e entregando obras do acordo de leniência, como se fossem investimentos do Estado. Fez o mesmo com o trevo de Cascavel. Quando a gente sabe que isso tudo, esse acordo, só aconteceu para que as mesmas concessionárias corruptas participassem novamente da licitação”, disse.


“O Judiciário sempre esteve do lado das concessionárias de pedágio”, completou Roberto Requião

O ex-senador e ex-governador do Paraná destacou que, durante o seu governo, tentou derrubar os aumentos nas tarifas de pedágio, mas lamentou o fato do judiciário sempre ter ficado ao lado das concessionárias.


“Entrei com mais de quarenta ações impugnando os aumentos nas tarifas de pedágio, mas o Ministério Público Federal dava ganho de causa para os ladrões das concessionárias. E, dessa forma, sustentavam o aumento das tarifas. Nunca tive o apoio do judiciário nessa causa. E continua do mesmo jeito e vai continuar”, afirmou.

47 visualizações

Posts recentes

Ver tudo