Buscar

Enfim, a escola com partido.

Se o Enem ganhou a cara do governo, então agora só passa quem acredita no que é fake.

Por: Requião Filho

A semana abriu com mais um absurdo do Presidente Bolsonaro, dizendo que as questões do Enem “começam a ter a cara do governo”. Cara essa que eu poderia definir como suja, feia, incompetente, fraca, ignorante, negacionista, etc. Porém, o objetivo desse texto é outro, não é expor mais uma vez a falácia bolsonarista.


Passamos anos debatendo a Escola Sem Partido, seja na Câmara Federal, seja aqui na Assembleia do Paraná. Rodeados de Fake News, de mamadeiras de formatos diferentes ou de supostos livros que nunca foram parte da grade curricular de escola alguma, usaram-se de mentirinhas para um projeto (uma ‘lenda’, na verdade) de expulsão da ideologia nas escolas.


Essa expulsão nada mais era de que inveja. A suposição de mentes conspiratórias que acusavam governos anteriores de emparelhamento de ministérios, de pautar ideologias específicas em emendas curriculares e ainda por cima questionarem a história propriamente dita, dizendo: “É uma questão de opinião!” Você pode ter sua opinião, não pode ter seu próprio fato.


Vivemos o ano todo com essas relativizações da verdade, vemos deputados defendendo a “não vacinação” baseados em textos que encontram nos porões de pseudo-ciência, apenas para reforçarem seus pontos de vista. Ciência não é isso! Educação não é isso!


Além de todos absurdos que variaram entre Terra plana e cloroquina, vemos também esse governo tentar implementar exatamente o que ele criticava. O aparelhamento do Estado, o controle de narrativa, a utilização de uma lente específica sobre ver as coisas baseada apenas em sua ideologia, sem considerar os fatos e outros pontos de vista.

A hipocrisia da direita brasileira chegou ao ápice, começando lá atrás com o projeto Escola Sem Partido, chegando até hoje com o homeschooling, com o Ministro da Educação dizendo que a universidade “deveria ser para poucos” e garantindo que teria acesso antecipado ao Enem para evitar “questões de cunho ideológico”.


O medo é alguma pergunta escatológica para ter, de fato, a cara do governo. Será que o Presidente já descobriu o que é Golden Shower?


* * *

Publicado originalmente em Blog do Esmael.

23 visualizações

Posts recentes

Ver tudo