Buscar

Bancada cobra do secretário da Fazenda reposição salarial do funcionalismo

Requião Filho destacou também que a renúncia fiscal prevista para o próximo ano deveria contemplar todos os setores da economia, sem discriminar os pequenos.

Audiência Pública - 2º Quadrimestre de 2021 da SEFA - foto Dálie Felberg

Os deputados de oposição cobraram do secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior, na audiência pública de prestação de contas do Estado do 2º quadrimestre de 2021, o pagamento da reposição das perdas salariais provocadas pela inflação dos servidores públicos, que estão sem receber a data-base desde 2016 e acumulam perdas salariais superiores a 25%. Os parlamentares também criticaram o governo por não ter atingido o investimento mínimo constitucional de 12% na saúde mesmo na pandemia do coronavírus, e a política de renúncia fiscal que, em 2022, será superior a R$ 17 bilhões.


Requião Filho (MDB), avaliou que, diante do cenário apresentado na Prestação de Contas, o Governo precisaria focar, a partir de agora, em colocar a casa em ordem. Uma das medidas seria justamente tirar o peso da carga tributária dos pequenos e distribuir igualmente a receita a quem gera emprego e faz a economia do Paraná crescer.


“É momento de repensarmos o modelo de desoneração fiscal e a política de governo para que o Paraná não tenha um futuro desastroso e de erros irremediáveis. Repassar 17 bilhões a grandes empresas anônimas e esquecer dos pequenos não é uma solução justa.”

331 visualizações

Posts recentes

Ver tudo