Buscar

Um Paraná de aparências e seu futuro sob ameaça

A propaganda bem diferente da realidade leva o Estado a um futuro nada promissor. Cabe a todos os paranaenses lutar por um Paraná de sucesso.|

Foto: Orlando Kissner

Por: Requião Filho


Em repetidos pedidos de urgência, em tratoraços virtuais, os debates de projetos de lei seguem seletivos no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná. Escondidos atrás de uma câmera, os deputados têm aproveitado a vantagem virtual para “colocar” no mudo quando a opinião contrária não interessa a seu dono, o governador. O exemplo vem da própria Casa, que tem bloqueado comentários divergentes da linha de pensamento governista. E assim seguimos, perdendo a noção de realidade, com apenas os asseclas aplaudindo o rei.


Projetos e mais projetos apresentados ao apagar das luzes de 2020, que em sessão virtual não ganham a repercussão, a discussão e a importância necessária, atendendo a poucos interesses e sangrando os servidores e a população do Estado.


A internet é uma terra sem lei, onde não se aprofundam as questões e se divulga o que quer que o público acredita que seja como verdade. Estratégia marqueteira para convencer a população e passar a sensação de que “o melhor está sendo feito”. Quanto engano!


Em tempos de mensagens vazias, ninguém busca saber o porquê do aumento da água, da luz, do fim da energia rural urbana ou agora também das taxas do Detran no Paraná. Se fossem reveladas todas as ilegalidades cometidas nesse processo o país da Lava Jato teria algo novo para protestar... ou não? Ou seria diferente? Será que a vantagem é ter vários meios de comunicação na mão? Distribuir orçamento de propaganda entre rádios, jornais e tv? Reparem, até em blogs que se dizem contra o gasto de dinheiro público, existe uma propaganda do governo ou da assembleia.


Vivemos na era desinformação e, infelizmente, dos parlamentares ilusionistas, personagens que chamam sua atenção para um pirulito enquanto roubam sua carteira.


Vamos nos acostumando às maldades e aplaudindo, feito bobos, acreditando que o palhaço já nasceu com aquela peruca e aquele tamanho de nariz. Por isso, convoco você, que ainda estiver de olhos abertos, a deixar de aplaudir esse espetáculo e denunciar nas redes sociais o tamanho dessas incoerências e das consequências que tudo isso terá no futuro do Paraná.


A força virtual que se valem para nos enganar, pode ser revertida e usada para salvar o Paraná. Não podemos aceitar mais nenhuma venda de nossas estatais, temos que dizer não aos absurdos perpetrados diariamente pelo Governo, o chefe do Executivo tem que mostrar as caras e dizer ao que veio e para isto temos as redes sociais que democraticamente nos concederam visibilidade e voz. Sozinhos somos Dom Quixote perante os moinhos, unidos somos a resistência.


Ainda tem jeito, mas precisamos nos mobilizar. Temos dois anos para mudar o rumo que o Paraná está tomando, união para não nos arrependermos depois.

913 visualizações

Posts recentes

Ver tudo