Buscar

Sobrou para o Servidor Público, mais uma vez!

Novo projeto protocolado esta semana em regime de urgência, retira promoções e reajustes de servidores do Paraná. |

Por: Requião Filho

Crise financeira, corte de gastos, fecha comércio, libera alguns setores, fecha outra vez… Que ano, senhores!

E agora, ainda temos pela frente, a previsão orçamentária para o ano de 2021. Ao mesmo tempo em que se economizam recursos para o que é considerado essencial, atinge-se em cheio o cidadão paranaense. E ainda que estáveis em seus empregos, os servidores públicos também sofrem com a falta de empatia de quem tem a caneta na mão.


São policiais civis, militares, professores que passaram a atuar quase que em tempo integram para atender seus alunos no novo EAD do Paraná, os médicos, plantonistas, enfermeiros e muitos outros.


O trabalho para muitos até dobrou! Afinal, são vários profissionais que mudaram suas rotinas e passaram para a linha de frente no atendimento ao cidadão, e no tratamento público de infectados pelo novo coronavírus.

Em sua previsão orçamentária encaminhada para a Assembleia, o Governo prevê uma renúncia fiscal gigante, e um corte financeiro que vai afetar quem, de longe, não deveria; os servidores públicos.

A proposta do Executivo suspende o pagamento da segunda parcela da reposição salarial, referente a data-base de 2019. Dinheiro que já estava previsto há tempos, e era esperado pelos trabalhadores, que significaria menos de 1% da renúncia fiscal prevista pelo Governo até 2023.

Não contente, ainda vai cortar a concessão de promoções e progressões nas carreiras destes profissionais. Num momento como este, é tudo o que o servidor paranaense não merecia!

O Governo tem capacidade para abrir mão de bilhões em impostos, poderia ao menos honrar seus compromissos. Se fizesse os investimentos certos e a aplicação do dinheiro público no que realmente fará a diferença lá na frente, já seria um bom começo.

Enquanto o Governador tem dinheiro para gastar com empresas de propaganda e abre mão de bilhões em impostos, ainda pega emprestado dinheiro no BID para comprometer a saúde financeira do Paraná. Se ele acha que vai faltar recursos, que não pegue empréstimos a juros tão altos, que deixarão o Estado quebrado de vez. Esta conta toda não merece ser jogada no colo do servidor público, mais uma vez.

0 visualização

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho