top of page
Buscar

Requião Filho pede ao governo Lula revogação de decreto que permite a venda da Copel

“Querem privatizar a Copel para ferrar o povo do Paraná e ferrar nossa economia. Energia cara atrapalha o agro, atrapalha a indústria, atrapalha as empresas, atrapalha as famílias”, alertou.

Foto: Orlando Kissner

Líder da oposição na Assembleia Legislativa (Alep), o deputado Requião Filho (PT) pediu hoje (27) ao presidente Lula a revogação de um decreto publicado no fim do ano passado que permite a privatização da Copel pelo governo Ratinho Jr.

“Vamos formalizar junto ao governo federal um pedido para que o presidente Lula revogue o decreto que está levando à privatização da Copel. Empresa pública que ganhou prêmio de eficiência, mas o governador Ratinho Jr. disse que quer privatizar para deixar ‘eficiente’. É muito mais eficiente que todas as outras privatizadas juntas!”, anunciou.

Em dezembro, o governo federal publicou decreto alterando as regras de concessões de geração de energia elétrica em casos de privatização. O decreto alterou um anterior, de 2018, e excluiu dispositivo que condicionava a renovação de concessões à “existência de contrato de concessão de serviço público de geração vigente no momento da privatização e com prazo remanescente de concessão superior a 60 meses do advento do termo contratual ou do ato de outorga”. A medida facilita a privatização da Copel, uma vez que a empresa pode ser privatizada mantendo suas principais hidrelétricas.


Segundo o deputado, a privatização da Copel vai “ferrar” com o povo e a economia do Paraná, uma vez que “energia cara atrapalha o agro, atrapalha a indústria, atrapalha as empresas, atrapalha as famílias”.


“Vamos juntos, bancada de Oposição e Bloco PT-PDT, pedir para que o presidente cumpra seus discursos de campanha e revogue este decreto usado como desculpa para a entrega da Copel. Querem privatizar a Copel para ferrar o povo do Paraná e ferrar nossa economia. Energia cara atrapalha o agro, atrapalha a indústria, atrapalha as empresas, atrapalha as famílias do Paraná. Dinheiro gasto para distribuir para acionistas da Copel é dinheiro que falta aos comércios, nas empresas, é dinheiro que falta para girar a roda da economia paranaense”.

45 visualizações

Comments


bottom of page