Buscar

Requião Filho participa de Audiência Pública em Guarapuava, nesta quinta (18)

Deputados debatem proposta do Governo Federal sobre novos contratos de pedágio no Paraná.

Requião Filho cobra realização de obras pagas e não concluídas | Foto: Dalie Felberg

A Frente Parlamentar do Pedágio realiza esta semana mais duas audiências públicas no Paraná, para debater com a população o novo modelo de concessões proposto pelo Governo Federal. Para evitar aglomerações, os encontros estão sendo transmitidos ao vivo pelas redes sociais da Assembleia Legislativa.


Na quinta-feira (18/02), a reunião será na Câmara Municipal em Guarapuava, e na sexta (19/02) na sede da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), em Francisco Beltrão. Junto aos deputados, estarão presentes lideranças regionais e do setor produtivo, prefeitos e vereadores.


Para o Deputado Requião Filho, a proposta do Governo Federal trará aumento de tarifas progressivas nos anos seguintes a assinatura dos contratos, sem garantias de que as obras serão realizadas.

“Nós já pagamos por essas obras. Agora temos que cobrar que elas aconteçam. Preço justo de pedágio no Paraná é 20 anos sem pedágio, com as obras de 20 anos atrás sendo concluídas”.
Governo do Paraná precisa se pronunciar em favor dos interesses do Estado, cobra Requião Filho

O parlamentar comentou também que, nesse novo modelo, o que parece ser um pedágio mais barato hoje, em poucos anos, estará muito mais caro e sem possibilidade de reversão. Ele cobrou uma atitude mais firme do Governador Ratinho Jr. diante do impasse que vive o Paraná.

“Há dois anos que os Governos Federal e Estadual negociam o modelo híbrido e o Governador até agora não se posicionou a favor da menor tarifa. Temos o pedágio mais caro do Brasil e não podemos correr o risco de novas ou as mesmas empresas assumirem os novos contratos e ficarmos mais 30 anos pagando um valor insustentável para os motoristas que transitam pelo nosso Estado”.

O Ministério da Infraestrutura planeja conceder 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais divididos em seis lotes com 42 praças de pedágio, 15 praças a mais do que atualmente. No projeto proposto há diversos pontos que têm provocado manifestações contrárias, como a autorização para reajustes de até 40% referente ao chamado degrau tarifário.


As regiões de Guarapuava e Francisco Beltrão estarão nos cerca de 660 quilômetros do lote 6, da nova proposta. O lote abrange as rodovias BR-163, BR-277, BR-158, PR-180, PR-182, PR-280 e PR-483 e estão previstas nove praças de pedágio, três novas (Ampere, Lindoeste e Pato Branco).


Após Guarapuava e Francisco Beltrão (19/2), as próximas cidades previstas para receber as audiências públicas são Maringá (25/2), Apucarana (26/2), Curitiba (4/3) e Ponta Grossa (5/3).


19 visualizações

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • TikTok
  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho