top of page
Buscar

Ratinho Jr dá as costas para o povo e fica ao lado das pedageiras

Governador defende modelo de pedágio oneroso, com as mesmas concessionárias, para fazer as mesmas obras que já foram pagas e não foram feitas nas últimas duas décadas.

Deputados representantes da Frente Parlamentar do Pedágio na ALEP (Foto: Dálie Felberg)

O governador Ratinho Junior esteve reunido esta semana com o Ministro dos Transportes Renan Filho e defendeu a permanência do modelo de pedágio, apresentado no ano passado, ao lado do ex-presidente Jair Boslonaro, que prevê inclusive 15 novas praças de pedágio no Estado. No entanto, a proposta beneficia as mesmas concessionárias que atuaram nas últimas décadas e não cumpriram todo o contrato.


“Como teremos a garantia de que isso será realizado agora? E quem vai cobrar o que elas não fizeram? O Paraná terá esse dinheiro de volta? Quanto a mais o povo terá que pagar novamente para ter as obras prometidas?”, questionou o deputado estadual Requião Filho.

Em fevereiro de 2021, uma servidora do Ministério da Infraestrutura que esteve na Assembleia Legislativa para defender o novo modelo de pedágio, mas teve um embate com o parlamentar oposicionista.

“Natália, aqui você não está falando pra empresários, mas para o povo e os deputados paranaenses”, criticou Requião Filho. O vídeo na época viralizou nas redes sociais e, em poucas semanas, foi compartilhado milhares de vezes por diversas pessoas em todo país. No entanto, a suspeita que o parlamentar levantava na ocasião, em dezembro de 2022 se comprovou que havia mesmo fundamento na crítica feita em plenário.


Natália Marcassa, especialista em Regulação de Serviços de Transportes Terrestres da ANTT, deixou o cargo recentemente e, em menos de três meses, inaugurou a MoveInfra, empresa que reúne entidades gigantes do segmento como a CCR, Ecorodovias, Rumo, Santos Brasil e Ultracargo, todas operadoras de contratos públicos.


“Tempo curto demais, para quem até então vinha defendendo o interesse público e querendo convencer o povo do Paraná de que o projeto deles seria o melhor para desenvolver nas rodovias do Estado”, avaliou Requião Filho.

Agora, o debate está à todo vapor em Brasília. A Frente Parlamentar do Pedágio na ALEP afirma que não existe nenhum acordo selado entre os governos e que um novo modelo de pedágio será colocado na mesa.


“Precisamos que o Governo Ratinho cobre primeiro o que as pedageiras deixaram pra trás, de obras e duplicações não realizadas, que somaram quase 10 bilhões de reais a mais. Ainda que a gente precise de obras nesses trechos a serem pedagiados, e de urgência nisso, queremos que tudo seja feito às claras, com pedágio barato e justo para a população”, defendeu o deputado Requião Filho.


Nas redes sociais, o parlamentar publicou:


131 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page