top of page
Buscar

Proposta parlamentar quer incentivar restaurantes a oferecer cardápio sem glúten

Selo de "Cozinha Sem Glúten no Estado do Paraná” poderá ser entregue a estabelecimentos que disponibilizem opções para celíacos.

Projeto cria Selo de Cozinha Sem Glúten no Paraná (Banco de Imagens Mídia Wix)

Sair para jantar ou almoçar pode ser um programa divertido no fim de semana, para a maioria das pessoas. Mas quem sofre com a doença celíaca ou possui sensibilidade ao glúten, tem dificuldade para encontrar opções de pratos com todos os ingredientes descritos no cardápio, e que não causem nenhum mal estar.


Pensando nisso, o deputado Requião Filho está propondo, na Assembleia Legislativa do Paraná, um projeto que pretende incentivar os bares e restaurantes do estado a disponibilizar opções em seus cardápios específicas para esse público.


Segundo a Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil, de cada oito pessoas que possuem a doença, apenas uma tem o diagnóstico. E dentro desse cenário, acredita-se que 2 milhões de pessoas convivam com alguma sensibilidade alimentar ou desconforto intestinal em decorrência desse problema de saúde, que, mais tarde, pode levar a complicações que poderiam ter sido tratadas precocemente, com uma dieta livre de glúten.


“A medida cria o selo ‘Cozinha sem Glúten’, para assegurar a segurança alimentar de pessoas com doença celíaca ou sensibilidade ao glúten. Poder criar essa conscientização no estado representa trazer mais tranquilidade e qualidade de vida a uma parcela significativa da população, que sofre com essas restrições alimentares”, justificou o deputado.
Requião Filho (Foto: Valdir Amaral)

A proposta visa promover ambientes alimentares seguros e inclusivos, reconhecendo estabelecimentos que seguem rigorosos padrões no preparo de alimentos sem glúten.


Entenda o Problema

Ao longo do tempo, a reação imunológica à ingestão de glúten cria uma inflamação que danifica o revestimento do intestino delgado, que impede a absorção de alguns nutrientes. O sintoma clássico é a diarreia, mas também pode se manifestar por meio de inchaços, gases, fadiga e outros. Mas há também pessoas que não apresentam sintomas e, sobretudo, há necessidade de uma dieta rigorosa sem glúten, que pode ajudar a promover a cicatrização intestinal.


“A implementação do selo é um passo importante para o Paraná se destacar como um estado inclusivo e consciente, em relação às necessidades de saúde pública de seus cidadãos”, concluiu.

O Projeto de Lei 36/2024 aguarda entrar em pauta na Comissão de Constituição e Justiça - CCJ, para só então ser debatido em plenário pelos deputados estaduais.

98 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page