Buscar

MP recebe denúncia para investigar afastamento de diretores

Profissionais estariam sendo forçados pela SEED a pressionar alunos pelo retorno precoce às aulas presenciais no Paraná.

O Deputado Estadual Requião Filho encaminhou na última semana um pedido de providências ao Ministério Público do Paraná e outro ao Ministério Público do Trabalho, sobre a situação dos Diretores das Escolas Estaduais que estão sendo pressionados a aumentar o número de alunos presenciais em sala de aula.


Em ambos documentos, o Deputado relata o afastamento e abertura de PAD contra diretores que não teriam alcançado uma "meta" imposta pela SEED, de retorno ao ensino presencial. Muitos pais também têm relatado a Requião Filho, inclusive enviando prints de mensagens encaminhadas pelos diretores das escolas aos celulares das famílias, afirmando que o retorno seria obrigatório, com ressalva apenas para alunos com comorbidades e atestado médico, que poderiam permanecer com as aulas do Google Meet.

"Não se pode forçar o servidor, o diretor da escola, a obrigar o retorno presencial dessas crianças e adolescentes. Quem decide se o estudante acompanhará as aulas de forma presencial ou virtual são seus pais, não a SEED, que também não tem o direito de punir diretores por não estarem forçando seus alunos pelo retorno de maneira eficiente", defendeu o deputado.

O Ministério Público recebeu o documento e encaminhou à Promotoria de Justiça da Educação para análise e providências legais.

132 visualizações