Buscar

Esqueceram do Paraná

Por: Requião Filho

---

#ARTIGO - Hoje o texto é simples, sem enrolação e, para "sextar", vou falar de cinema.

Existe um filme da década de 1990, conhecido por praticamente todos, que é protagonizado pelo Macaulay Culkin, o "Esqueceram de Mim". Pensando agora, em 2020, as semelhanças do garoto esquecido e dos paranaenses são gritantes.


Sim! Para quem não conhece o enredo, acontece o seguinte: os pais do menino, no Natal, viajam para Paris e o esquecem. Durante o tempo em que eles estão "sumidos", ele permanece trancado em casa, enfrentando "bandidos" que tentam entrar em seu lar.


No caso dos paranaenses, mutatis mutandi, as coisas não tem sido diferentes.


Enquanto sobrevivemos (ou tentamos), presos em casa devido a pandemia do COVID-19, parece que o Governador, bem como certos prefeitos reeleitos, resolveram simplesmente sumir, nos deixando à deriva.


É o Esqueceram de Mim: Paraná.


As eleições passaram e descobrimos o óbvio: a pandemia não acabou, as UTIs estão lotadas e, a exemplo, Curitiba bate recordes de contaminação.


O bandido da vez, o coronavirus, não quer nossos bens: ceifa a vida de entes queridos, enquanto o Estado do Paraná, que devia ser como um pai (presente e responsável) nos protegendo e auxiliando, parece não ter mais Governador.


As empresas indo a falência, os trabalhadores e trabalhadoras que não tem opção, senão sair trabalhar, seguem se arriscando diariamente e, enquanto isso, o Rato do campo, "que nasceu dourado", mas foi semeado pelo último Governador (aquele, que foi preso), continua ignorando a existência do vírus, esquecendo do povo paranaense.


Na televisão, na internet, em todo lugar, não se ouve falar do atual Governador. Aparecem apenas seus porta-vozes, como arautos do apocalipse: na Educação, prova em meio a pandemia; na saúde, segunda onda de contaminação; no meio ambiente, cortes infindáveis de araucárias; no planejamento, venda da Copel Telecom a preço de banana.


Mas independentemente disso, segue o povo paranaense, sobrevivendo como pode, a deriva, rumo a 2022.


Por sorte, no final do filme as coisas dão certo: os pais acabam voltando.


Acontece que o filme tem continuação (segue spoiler), no "Esqueceram de Mim 2" os pais esquecem o menino novamente... No mundo real isso se chamaria reeleição...


Então, passado o pleito municipal, já olhando para o futuro, é o momento de perguntar: Governador, por onde você anda? O que tem feito para ajudar as pequenas e médias empresas e os trabalhadores do nosso Estado? O que os prefeitos da sua base e de seu partido estão fazendo?


A próxima maldade já foi anunciada e está vindo a galope: a Lei Orçamentária de 2021 já está na Assembleia. Esquecendo mais uma vez do povo e lembrando de quem convém, na Lei do Governador existe uma renúncia de impostos gigantes para grandes empresas e, para os pequenos, afirma o Rato que não existe dinheiro.


Quem viver, mesmo esquecido, verá. Só não verá o Governador, até que chegue o horário eleitoral de 2022, provavelmente este continuará sumido.

23 visualizações

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • TikTok
  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho