Buscar

Emendas da oposição são rejeitadas e governo aprova novo ataque à previdência dos servidores

PL 189/2021 passa na Alep com emendas da oposição rejeitadas pela CCJ.

Plenário da ALEP | Foto: Dálie Felberg / ALEP

Com voto contrário dos deputados de oposição, que saíram em defesa dos servidores públicos contra mais um ataque do governo Ratinho Jr. à previdência do funcionalismo, a Assembleia Legislativa (Alep) aprovou hoje (23) o projeto de lei 189/2021, que regulamenta a desoneração do Estado da contribuição previdenciária, enquanto mantém inalterados os encargos previdenciários dos servidores públicos.


No início da tarde, as emendas apresentadas pela oposição, como a proposta que retorna para 11% a alíquota previdenciária do funcionalismo e também a que retira o desconto da previdência para os aposentados que recebem menos do que o teto do INSS, receberam parecer contrário do líder do governo, deputado Hussein Bakri, (PSD) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e foram rejeitadas.


Em seguida, o projeto foi votado em plenário em segunda e terceira discussões, sob críticas da oposição.

"Mais uma vez o Governo Ratinho Jr vira as costas para os servidores e traz insegurança ao sistema de previdência. Dia a dia vemos o desmonte de todo o sistema de direitos e garantias daqueles que trabalham pelo Paraná e para os paranaenses", declarou Requião Filho.

Votaram contra o Projeto os deputados Requião Filho (MDB), Arilson Chiorato (PT), Anibelli Neto (MDB), Goura (PDT), Prof. Lemos (PT), Luciana Rafagnin (PT) e Tadeu Veneri (PT).

1,312 visualizações