Buscar

Em Cornélio Procópio, deputados pedem que obras do atual pedágio sejam concluídas

Proposta apresentada pelos Governo Federal e Estadual vai trazer um novo contrato com tarifas mais caras e mais praças de pedágio para as rodovias paranaenses.|

Audiências Públicas regionais debatem novo modelo de pedágio

Deputados Estaduais que compõem a Frente Parlamentar que debate o novo modelo de Pedágio no Paraná, estiveram nesta sexta-feira (12) em Cornélio Procópio, para mais uma rodada de audiências públicas. O encontro reuniu representantes da sociedade civil, prefeitos e autoridades regionais, além da população do Norte Pioneiro que também acompanhou a transmissão ao vivo pelas redes sociais.


Os pedágios mais caros do Paraná estão nessa região. Os altos valores têm impactos profundos na produção agrícola da região, que influencia no desenvolvimento social e econômico dos municípios. Em Jataizinho, o valor é de R$ 26,40 para automóveis. Em Jacarezinho, onde há duas praças consideradas irregulares, o valor cobrado é de R$ 24,40. Já em Sertaneja, o preço é R$ 22,70.


Para Requião Filho chegou a hora dos Governos Estadual e Federal tomarem uma atitude em favor da população, para cobrar as obras que foram prometidas e não foram realizadas nas últimas décadas.

"Nós já pagamos pelas obras. Agora temos que cobrar que elas aconteçam. Preço justo de pedágio no Paraná é 20 anos sem pedágio, com as obras de 20 anos atrás sendo concluídas", afirmou.

Assista:


O Ministério da Infraestrutura planeja conceder 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais divididos em seis lotes com 42 praças de pedágio, 15 praças a mais do que atualmente. No projeto proposto pelos Governos Federal e Estadual há diversos pontos que têm provocado manifestações contrárias, como a autorização para reajustes de até 40% na tarifa do pedágio, após a conclusão de trechos duplicados.

”São obras que nós já pagamos e não foram realizadas! A sociedade precisa prestar atenção sobre o que está sendo apresentado. O que parece ser um pedágio mais barato hoje, em poucos anos, estará muito mais caro. Há dois anos que os Governos Federal e Estadual negociam o modelo híbrido e o Governador não se posicionou a favor da menor tarifa”, declarou.
Requião Filho cobrou posicionamento do Governo sobre menor tarifa (Foto: Dalie Felberg)

As próximas cidades a receber as audiências são: Guarapuava (18/2), Francisco Beltrão (19/2), Maringá (25/2), Apucarana (26/2), Curitiba (4/3) e Ponta Grossa (5/3).

ASSISTA TAMBÉM

Analisando o projeto, neste vídeo o Deputado Requião Filho alerta para o baixo investimento que as concessionárias de pedágio farão, no novo modelo de contrato proposto para as rodovias do Paraná, a partir de 2022.


Confira:


OUÇA TAMBÉM

Requião Filho alerta população do Norte Pioneiro para falsas promessas escondidas em novo projeto de pedágio, proposto pelos Governos Federal e Estadual. Ouça a entrevista concedida ao Gildo Alves, da 104FM de Cornélio Procópio:


94 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • TikTok
  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho