Buscar

Com 95% das UTIs ocupadas, casos de Covid-19 aumentam no Paraná

O aumento de casos confirmados de coronavírus coloca a população em alerta. Conforme o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa), na quinta-feira (20), foram registrados, aos 7.719 novos casos da doença e 147 óbitos.

Desde o início da pandemia, 25.059 pessoas morreram vítimas da Covid-19 e 1.041.167 foram infectadas pelo novo coronavírus no Paraná.


Conforme dados do Farol Covid, divulgados pelo site Bem Paraná, atualizados na quarta-feira (19) pela equipe do Coronacidades, o Paraná apresenta atualmente o segundo maior número de casos novos de Covid-19 no país, além de se ‘destacar’ também como a segunda unidade da federação com a maior taxa de contágio pelo novo coronavírus, o que indica uma tendência de agravamento da situação nos próximos dias ou semanas.



Os dados do Farol Covid apontam ainda que entre os anos de 2015 e 2019, o Paraná registrou uma média inferior a 75 mil óbitos anuais, conforme dados do Portal da Transparência dos Cartórios de Registro Civil.


Em menos de um ano e dois meses, então, uma única e nova doença foi responsável por matar o equivalente a um terço do total de mortes em um ano ‘normal’.


Conforme a Sesa, 2.757 pessoas que tiveram diagnóstico de coronavírus estão internadas em leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e da rede privada.


Na rede pública, segundo a Sesa, são 2.187 pacientes com Covid-19 internados, sendo que 967 são atendidos em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e 1.220 em leitos de enfermaria.


Outros 570 pacientes com a doença ocupam leitos da rede particular. São 304 atendidos em UTIs e 266 em enfermarias.


Há ainda 2.721 pacientes internados em leitos UTI e enfermaria que aguardam resultados de exames da Covid-19, na rede pública e particular.


Conforme a Sesa, mais de 800 pessoas

estão na fila de espera por leitos em todo o Paraná.


O estado recebeu, até esta quarta-feira (19), 4.905.000 doses de vacinas contra a Covid-19, e aplicou 3.295.027 doses.


Conforme a Sesa, 2.176.065 paranaenses receberam a primeira etapa da imunização, sendo que 1.118.962 deles também foram vacinados com a segunda dose.


Requião Filho | Foto: Dálie Felberg

Para o deputado Requião Filho, a situação do Paraná é delicada e mostra uma dificuldade do Estado em combater a pandemia.

“Os números no Paraná são preocupantes e o ritmo da vacinação ainda não está naquele que seria ideal para que possamos superar essa pandemia. Estamos com apenas 9,76% da população vacinada com a segunda dose, conforme o Consórcio da Imprensa. Uma das saídas para combater a pandemia é acelerar a vacinação, mas infelizmente para isso precisaríamos ter governos eficientes, com boa gestão nos governos federal e estadual e infelizmente nós não temos isso”, declarou o deputado.
20 visualizações

Posts recentes

Ver tudo