Buscar

Votação de reajustes é adiada e Requião Filho critica 1% oferecido pelo Governo


A situação foi de muita pressão hoje na Assembleia Legislativa do Paraná. De um lado, servidores estaduais exigindo a revisão do reajuste salarial proposto pelo Governo. E de outro, os governistas defendendo apenas 1% de aumento. Mas a matéria ficou mesmo para a semana que vem.

As propostas foram retiradas da pauta após um longo debate e de um acordo entre as lideranças, onde os deputados concordaram em aguardar até a próxima quarta-feira (04/07) para votar os reajustes. Uma esperança para o funcionalismo que terá mais tempo para novas tentativas de negociação com o Governo.

Para o Deputado da bancada de oposição Requião Filho (MDB), a proposta de apenas 1% de reajuste é uma afronta à dívida que o Estado tem com o funcionalismo.

"Já são três anos de atraso e do não pagamento da data-base aos servidores. O mínimo que estamos propondo é de 2,76%, muito embora, se pudéssemos, gostaríamos de ver uma reposição ainda maior para compensar os erros do passado deste Governo. Não podemos admitir menos do que isto e vamos defender até o fim".

O Projeto recebeu um pedido de vistas do Deputado Tadeu Veneri (PT) e deve retornar à Comissão de Constituição e Justiça - CCJ, nesta quarta-feira (27). Mas a votação em plenário, conforme acordo feito entre os deputados, ficou mesmo para o próximo dia 4 de julho (quarta-feira da próxima semana).

**

Foto: Pedro Nascimento / ALEP

#Requião #RequiãoFilho #TadeuVeneri #servidores #reajuste #ALEP #Paraná #CidaBorghetti #betoricha #appsindicato

0 visualização

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho