Buscar

Requião Filho, menos impostos mais empregos X Beto Richa, mais impostos menos empregos


Não é fácil fazer oposição, isso todo mundo sabe! Ainda mais quando se tem a minoria dos representantes fiscalizando de fato o Governo Estadual. Tanto que a população já não se sente mais representada pela maioria dos políticos do Paraná. Os reflexos disso são visíveis. A reclamação é generalizada, pois com mais impostos, menos salários e menos empregos ninguém está satisfeito.

Propostas que defendem os micro e pequenos empresários, por exemplo, estão sendo protocoladas e, ao mesmo tempo, engavetadas na Assembleia, por irem contra os interesses do Executivo. Projetos como o 112/2015, 470/2015 e 697/2015, todos de autoria do Deputado Requião Filho, por exemplo, foram pensados para auxiliar estes empreendedores, oferecendo tratamento diferenciado, inúmeros incentivos fiscais, ajuda para combater o fantasma da substituição tributária, dentre outras dificuldades que atrasam o crescimento das pequenas empresas e a geração de empregos.

Para Requião Filho, a crise econômica vai além dos pilares do Palácio Iguaçu e envolve denúncias de corrupção jamais vistas na história do Paraná.

“Quem paga a conta é a população, que já não aguenta mais tantas taxas e impostos altos. A dona-de-casa que não sabe mais o que fazer para economizar água e energia, uma vez que as contas não param de crescer. Os empresários que não conseguem manter seus funcionários com salários dignos ou até mesmo seus contratos formais de trabalho. O cidadão que pretendia abrir um pequeno negócio, terá que fazê-lo na informalidade, pois diferente disto não terá condições de suportar a carga tributária exigida pelo Governo do Estado. Agora querem aumentar o ICMS das micro e pequenas empresas, de um jeito escondido, nas entrelinhas, de tal forma que até os defensores do Chefe do Executivo estão às voltas para fazer sua defesa. Não se trata de ser impopular, mas esta atitude do Estado é imoral e inconstitucional”, afirmou.

O deputado refere-se ao projeto 557/2017 de autoria do Executivo que chegou à Assembleia esta semana e causou polêmica. Dentre uma série de medidas propostas, o artigo 30 propõe a equiparação de cobrança do ICMS das micro e pequenas empresas ao Simples Nacional, aumentando gradativamente o imposto que antes era isento, graças a uma Lei que protegia o setor, sancionada em 2007, no Governo Requião.

Requião Filho acredita que a pressão feita pela bancada da oposição possa render bons resultados, mas que esta situação somente poderá ser revertida de maneira positiva com apoio das entidades de classe e da população.

“Todos precisam abrir os olhos e cobrar pelos seus direitos. Os deputados não podem se calar diante de mais esta maldade com o povo do Paraná. Agora é a hora da verdade e de saber quem realmente está ao lado do povo”.

FOTO: PEDRO OLIVEIRA / ALEP

Confira o vídeo abaixo com o alerta feito pelo deputado em plenário esta semana:

#icms #projeto557 #microempresas #requiãofilho #romanelli #requião #RequiãoFilho #paraná

2 visualizações

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho