Buscar

Projeto que pede aviso aos idosos quando chegar medicamentos de uso contínuo está na CCJ


Na Semana do Consumidor, projeto que pretendia auxiliar pacientes idosos a receber aviso por telefone de disponibilidade de medicação de uso contínuo, tem parecer contrário na CCJ, pelo Deputado Paulo Litro (PSDB) e pedido de vistas, pelo Deputado Péricles de Mello (PT), na Assembleia Legislativa do Paraná.

Segundo o texto do Projeto de Lei 570/2016, de autoria do deputado estadual Requião Filho (PMDB), as farmácias públicas, privadas e postos estaduais de distribuição de medicamentos ficariam responsáveis por criar um cadastro e contato telefônico, a fim de facilitar a vida de pacientes idosos, avisando-os previamente sobre a chegada de seus remédios de uso contínuo.

"Muito idosos têm dificuldades de locomoção, sendo difícil para eles se deslocarem até a farmácia ou posto de distribuição de medicamentos. Algumas vezes, são obrigados a esperar por horas ou acabam regressando aos seus lares sem nada, devido a indisponibilidade daquele item. Essa perda de tempo é ainda pior quando o paciente encontra-se gravemente enfermo, gerando um desgaste desnecessário", justificou o deputado em seu projeto.

A proposta de Requião Filho pretende garantir que os idosos cadastrados sejam avisados da chegada do seu medicamento com pelo menos um dia de antecedência, via mensagem de celular ou telefonema. "Preservar o bem-estar do cidadão é, portanto, a ideia central deste Projeto de Lei", defendeu.

Para ler seu texto na íntegra, CLIQUE AQUI!

#idosos #farmácia #alep #ccj

1 visualização

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho