Buscar

É um grito de desespero de uma classe que vem sendo massacrada

Eles têm o direito de se manifestar, mas quero ver esse rigor da lei sendo aplicado a todos igualmente.|

Reprodução / Franklin Freitas

“Respeitem a história do Brasil, a história do Mundo’, conclamou o Deputado Requião Filho em seu discurso nesta terça-feira (02), na Assembleia Legislativa do Paraná. O desfecho desastroso após uma manifestação legítima contra o racismo que marcou a noite de segunda-feira (01), no Centro Cívico, em Curitiba, foi tema dos discursos da maioria dos parlamentares. Para Requião Filho, o ato deve ser compreendido como um grito de desespero, de parte da população brasileira, que vive às margens da sociedade.

“Alguns deputados chamariam hoje de baderneiros figuras importantes da nossa história, líderes de movimentos que transformaram a sociedade. Mas não se trata disso, e sim da força e do sentimento que ecoam por trás destes gestos de revolta”, destacou mencionando Rosa Parks, Marthin Luther King Jr, Nelson Mandela entre outros.

O Deputado salienta que os ativistas foram pessoas que lutaram em favor dos direitos humanos, contra o racismo e, da mesma forma, tomaram as ruas pedindo igualdade.

“Alguns excluídos ou infiltrados resolveram chamar a atenção. Fizeram o absurdo de queimar a bandeira, uma afronta ao Brasil. Mas é um grito de desespero da sociedade para que os representantes do povo pensem um pouco. Quantos João Pedros irão morrer no Brasil? Quantos George Floyds serão assassinados no mundo devido ao racismo e a um comportamento violento de quem deveria proteger as pessoas”, questionou.

Assista:


“É um grito de desespero, contra o assassinato de pretos e pobres nas periferias, pedindo 'por favor, olhem por nós, também queremos saúde, segurança e educação para termos uma vida digna. É fácil para a sociedade de classe média olhar e dizer 'Vão trabalhar'. Mas vão trabalhar onde sem currículo, sem educação, sem a formação necessária?”.

No discurso realizado em sessão remota, Requião Filho ainda argumentou: “Quem planta ódio, colhe o quê? Temos uma tensão social no ar em todo Brasil, motivada pelo discurso presidencial, que sequer resultou em repúdio por parte dos demais deputados aqui da Casa, a respeito daquela manifestante de direita que foi ao protesto com um taco de baseball, em São Paulo”.

Por fim, Requião Filho pediu a punição aos que forem identificados e culpados pelo vandalismo na dispersão do protesto em Curitiba e defendeu o livre direito à manifestação pública e a democracia.


479 visualizações

Praça Nossa Senhora de Salette, s/nº
Gabinete 101 - 1º Andar - Centro Cívico

Curitiba - Paraná

CEP: 80530-911

Siga Requião Filho nas Redes Sociais

  • Face do Requião Filho
  • Twitter do Requião Filho
  • YouTube do Requião Filho
  • Instagram do Requião Filho
  • Flickr do Requião Filho
  • SoundCloud  do Requião Filho